Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Tolkien’

Quem foi J.R.R. Tolkien?

Foto de J.R.R. Tolkien de 1916, mas publicada apenas em 1992

Tolkien, no seu uniforme militar, em 1916

J.R.R. Tolkien com seu famoso cachimbo

John Ronald Reuel Tolkien nasceu em 3 de Janeiro de 1892  em Bloemfontein, África do Sul.
Foi um renomado escritor, professor universitário e filólogo britânico.
Mudou com os pais para a Inglaterra com 3 anos de idade,  onde desde pequeno demonstrou fascínio pela linguística, vindo a estudar Letras na Universidade de Exeter.
Lutou na Primeira Guerra Mundial, onde começou a escrever os primeiros rascunhos sobre o seu mundo de fantasia: A Terra Média, ou Arda.
Arda é um mundo complexo e cheio de vida, onde acontecem as histórias O Hobbit e O Senhor dos Anéis, e a mais importante de todas: O Silmarillion (apesar de ser esta a menos conhecida pelo público).
Considerado o pai da moderna Literatura Fantástica, sua obra vem influenciando gerações e hoje é muito popular no mundo todo.

Moinho de Sarehole, que serviu de inspiração para o Moinho de Hobbiton

Tolkien viveu sua infância em Sarehole, região rural de Birmingham, que serviu de inspiração para o famoso Condado, a terra dos Hobbits.
Sua infância foi muito influenciada pelos contos de fadas, ou Faërie, Belo Reino, como ele se referia ao mundo dos seres fantásticos.
Estudou grego, latim e línguas modernas como finlandês, que foi a base para criação do idioma élfico Quenya, e o galês, que foi base para outro idioma élfico, o Sindarin.


Texto em Quenya, escrito nos alfabetos Tengwar e Latino.

Depois do fim da guerra Tolkien se dedicou à vida acadêmica, tornando-se um dos mais respeitados filólogos (estudioso da língua) da história inglesa, sendo um dos criadores do New English Dictionary.

A idéia para o seu primeiro grande sucesso surgiu de forma curiosa:

¨Um dos alunos deixou uma das páginas em branco – possivelmente a melhor coisa que poderia ocorrer a um examinador – e eu escrevi nela: Em um buraco no chão vivia um hobbit, não sabia e não sei por quê.¨ – Tolkien

A partir dessa frase ele começou a escrever O Hobbit dois anos depois, mas abandonou o livro no meio.
Tolkien emprestou o manuscrito incompleto para a Reverenda Madre de Cherwell Edge na época, quando esta estava doente, e ele foi visto por Susan Dagnall, uma bacharel de Oxford , que trabalhava para Allen & Unwin (comprada em 1990 pela Editora Harper Collins) e analisado depois por Rayner Unwin (Filho de Stanley Unwin, fundador da Allen & Unwin, na época com 10 anos de idade) que ficou maravilhado pela história. Dagnall ficou tão encantada com o material que encorajou Tolkien para que ele terminasse o livro, e em 1937 é publicada a primeira edição de O Hobbit.

Depois do sucesso de O Hobbit, e antes da publicação d’O Senhor dos Anéis, os editores de Tolkien pediram uma continuação de O Hobbit e ele lhes enviou um rascunho d’O Silmarillion, (uma abrangente mas incompleta narrativa que descreve o universo da Terra Média) . Mas com um mal-entendido, o editor rejeitou o rascunho sem lê-lo completamente, e, como resultado disso, Tolkien começou a trabalhar no “A Long Expected Party” (Uma Festa Muito Esperada) o primeiro capítulo do que ele escreveu na época como “uma nova estória sobre Hobbits”, o que acabou virando O Senhor dos Anéis.

O Senhor dos Anéis (título original em inglês: The Lord of the Rings) começa como sequência de O Hobbit (The Hobbit), e logo se desenvolve numa história muito maior. Foi escrito entre 1937 e 1949, com muitas partes criadas durante a Segunda Guerra Mundial. Embora Tolkien tenha planejado realizá-lo em volume único, foi originalmente publicado em três volumes entre 1954 e 1955, e foi assim, em três volumes, que se tornou popular. Desde então foi reimpresso várias vezes e foi traduzido para mais de 40 línguas, somando os 3 livros publicados já venderam mais de 150 milhões de cópias, tornando-se um dos trabalhos mais populares da literatura do século XX.

O Senhor dos Anéis foi adaptado para o cinema inicialmente numa animação de 1978, quando Ralph Bakshi produziu a primeira versão em desenho animado sobre o Senhor dos Anéis. A produção não foi um sucesso. Seguindo o enredo de A Sociedade do Anel e de As Duas Torres, devia ser dividido em duas partes. O desenho tinha muitos cortes e a qualidade da animação não era muito boa, mas serviu como uma alavanca para uma maior abrangência dos livros. Porém, mesmo e principalmente entre os fãs, nunca houve grande aceitação sobre essa animação. A outra parte, O Retorno do Rei, em 1980, foi um especial animado para a TV por Rankin-Bass, que tinha produzido uma versão similar a O Hobbit em 1977.

As locações do condado, na adaptação de Peter Jackson.

Em 1999, o diretor Peter Jackson resolveu adaptar O Senhor dos Anéis para o cinema. A trilogia foi filmada simultaneamente, e está entre os recordes de bilheteria, além de ter acumulado dezessete Oscars, 4 para o primeiro, 2 para o segundo e 11 para o terceiro.

Para mais informações confira:

Responda a enquete:

Você leu quais livros de J.R.R. Tolkien?

Fonte: Wikipédia

Read Full Post »